Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rir e Comer Bolachas

Dizer que acabou pode ser amor

Ontem tive uma conversa absurda com uma pessoa que diz amar outra. Eu só acho que ela tem problemas graves para resolver. Aquilo que ela fala não é amor, é uma doença. É perverso, é mesquinho, é doentio, é inútil, é um sofrimento atroz e não tem qualquer justificação. Descreve situações humilhantes, muitas provocadas por ela própria, e remata tudo com "mas eu gosto dele"... 

Faz-me pensar que aquelas histórias de grandes amores como Pedro e Inês talvez não sejam tão bonitas como gosto de pensar, talvez sejam só loucura. O amor não é assim. Quando passa a ser uma coisa que machuca, que humilha, que faz chorar sistematicamente, que nos impede de querer ser e fazer o outro feliz, já não é amor. É outra coisa qualquer que deve acabar.