Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rir e Comer Bolachas

Margarida Rebelo Pinto, obrigada!

Li a tão falada crónica no Sol depois de uma consulta à nutricionista. Quando cheguei a casa vinha um bocado triste, e até frustrada, porque em três semanas tinha perdido apenas 1,700 Kgs e já nem me lembro de como é não sentir fome (porque sou uma lambona, admito). A nutricionista diz que é excelente, fez-me um novo plano alimentar ainda mais difícil de cumprir e lá vim eu, obesa de Grau/Tipo I de fresca data; a minha mãe também acha que já se começa a notar e eu tenho que admitir que foi melhor que engordar...


Mas nada como ler a crónica! Foi uma maravilha, e fez mais pela minha auto-estima que 10 kgs a menos na balança! Antes gordinha, gorda ou obesa, do que atrofiada mentalmente como esta mulher, a quem tenho muita vontade de perguntar se não existem magras feias! (Não escrevi "senhora" porque a deselegância demonstrada na crónica assim o permite)

Mais: nem magra, nem gorda, fiz xixi de perna aberta, disse palavrões e ainda não fiquei sem um homem que me levasse para  a cama, aliás, tem sido sempre o mesmo homem, o meu peso é que muda.

Obrigada a esta mulher que me lembrou que sou mais que números na balança e que me permitiu abandonar esta fixação de perder peso. Mantenho a vontade, sim, mas não vai ser da mesma forma quase obcecada!

Já agora, sugiro, para quando uma crónica de mulheres (e homens) a cheirar a tabaco requentado? Isso é que era! E toda a gente sabe que ajuda a inibir o apetite.