Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rir e Comer Bolachas

Da viagem do ano (#dia2) - Manarola e Riomaggiore

Manarola foi a vila que me ficou no coração. Esta e Vernazza, em momentos diferentes.

IMG_20180929_135047 (2).jpg

IMG_20180929_134759 (2).jpg

IMG_20180929_134348 (2).jpg

IMG_20180929_133736.jpg

IMG_20180929_125311.jpg

IMG_20180929_124508.jpg

IMG_20180929_123853.jpg

Riomaggiore

IMG_20180929_153237.jpg

IMG_20180929_153317.jpg

IMG_20180929_154007.jpg

IMG_20180929_160752.jpg

Riomaggiore foi difícil fotografar e até desfrutar porque estava a ser invadida por uma excursão de turistas asiáticos. Como é a vila mais pequena, e sou um bocadinho claustrofóbica com multidões, foi aquela onde estivemos menos tempo mas não deixa de ser magnífica também. Estivemos um bocadinho na praia (sem areia, só pedregulhos), com um calor de ananases e nós com demasiada roupa, e depois voltámos a Monterosso para comer um gelato e despedirmo-nos em grande de Cinque Terre.

Depois disto, esperava-nos uma viagem de comboio de 2h30 para Florença.

 

Ora então, Corniglia!

Apesar de a Catrapuz ter cedido as fotos dela, eu optei por mostrar as fotos que tirei com o telemóvel, já que os ficheiros estão a demorar uma eternidade a fazer download.

IMG_20180929_101743 (2).jpg

Esta era a vista da janela do comboio... Apetecível, não?

IMG_20180929_103655 (2).jpg

Em cima, a escadaria do demo.

IMG_20180929_104317.jpg

Esta era a vista lá de cima. Custou subir os degraus com a temperatura a rondar os 30o, e mais ainda porque não levávamos roupa fresca. As últimas previsões que vimos da metereologia rondavam os 20 e achámos que estaria fresco, afinal, era costa e final de setembro. Só que não. Enfim, subimos e ainda bem. A descida também custou mas já tínhamos descansado.

IMG_20180929_112717.jpg

IMG_20180929_110455 (2).jpg

IMG_20180929_111816.jpg

IMG_20180929_110924 (2).jpg

 

 

  

 

Da viagem do ano (#dia2)

No segundo dia, e último que passámos em Cinque Terre antes de voltar a Florença, saímos cedinho para visitar as três vilas que faltavam. Deixámos as malas na estação e fomos diretamente a Corniglia: a única das vilas que não fica ao nível do mar, mas sim, a uns 65269587 kms metros e de onde se tem uma vista de perder a respiração. Mais que não seja de tanto subir. Mentira. É mesmo por ser maravilhosa.

Então e fotos? Ah, eu levei a máquina, levei. Andei a carregar com ela todo o santo dia maaaas deixei a bateria na mala. Na estação. De maneira que vou esperar que a Catrapuz publique aqui as fotos (lindas) que tirou.