Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Da falta de brio

Logo no início da manhã de hoje tive que falar de forma mais áspera com alguém que trabalha em outra empresa mas que interfere diretamente com o meu trabalho. Não gosto de o fazer mas também não gosto de falta de brio no que se faz. Faz-se porque é assim, porque mandam, porque são as normas e pronto, mesmo que não esteja certo, não faz mal porque nada disto é nosso... Depois de uma troca acesa de argumentos a situação resolveu-se, o que prova que não era dificil, ninguém foi despedido, não houve nenhuma catástrofe, era só mesmo má vontade ou, pior ainda, falta de vontade de fazer melhor. É triste.

Já depois de me ter esquecido disto, vou ao supermercado e sou atendida por uma senhora de mal com a vida - mal falava, sem sorrir e a manusear as coisas como quem as quer atirar para bem longe, ou à cabeça de alguém. O meu instinto foi pensar que ganha mal, está ali contrariada, provavelmente, foi um mau dia. Coitada. Só que não. Eu não trato ninguém mal só porque o dia não está a correr ao meu gosto. Se for ao hospital também espero que o médico não se deixe influenciar pelos seus problemas, ou troque a minha ficha porque se apaixonou e está distraído. Espero que tenha brio, e se distancie da sua vida pessoal e vontade.

Falta brio, senhores. Falta gosto no que se faz. Falta pensar que se está a prestar um serviço a alguém. A trabalhar para os outros. E, não estando satisfeitos com a vida que levam, existe sempre escolha de uma nova.

cbe7ee76604dbb15a6418d1dc4020a2e.jpg

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.