Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rir e Comer Bolachas

Bumpy road ahead

Às vezes, faço balanços na minha cabeça. Como se a minha vida fosse uma linha contínua e fosse identificando o que me aconteceu aqui e ali, como era e onde estou.

Às vezes, e só às vezes, dou graças pelo percurso porque é a ele que devo a pessoa que sou hoje. Também às vezes, e só às vezes, tenho vontade de me queixar a uma entidade superiora; o que é esta merda de me deixar passar por coisas que não merecia? Sim, senhora, gostei muito até aqui mas agora é deixarem-me da mão e ir ensinar outra. Devia haver um sindicato para isto. Há quem acredite que existe, que é uma espécie de banco do Karma e, quando lá chegarmos, fazemos o saldo e acertamos contas. Espero que saibam que, da minha perspetiva, eu tenho saldo a haver. Porque há dias assim. Há dias em que acho que mereço mais, que a minha vida devia ser diferente, que já devia estar em velocidade cruzeiro, com tudo alinhavado e sem grandes ondas, só a desfrutar, a viver dos rendimentos (de ter sido boa pessoa a vida toda). Quem sabe até viver na pasmaceira e queixar-me de rotinas, da vidinha todos os dias igual. 

Só que não. A existir uma força superior que planeou a minha vida e os meus desafios, tem um sentido de humor do caraças, com laivos de sarcasmo.