Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

A burra que há em mim

Lembro-me de, na passagem de ano de 2004/2005, ter pensado que no ano seguinte é que seria. No ano seguinte, algumas coisas melhoraram, outras pioraram e a sucessão de anos até à data presente foi uma montanha russa. Nada de hábitos muito duradouros, só rotinas pequeninas. De ano para ano penso sempre que o seguinte é que será "o" ano. Hoje dou por mim a perguntar-me será que já foi e não dei por isso? Será que não apreciei, devidamente, cada ano e vem daí esta insatisfação? Será que sou demasiado exigente e quero coisas que não posso ter, ou sequer existem? Ou, existindo, não são para mim? Nenhum ano teve apenas coisas más, muitas coisas boas foram acontecendo pontualmente mas a balança parece pender para o mau. Será que os anos que passaram não foram assim tão mauzinhos? Será que, afinal, o que foi acontecendo de bom é o que de melhor vou ter? Que não há mais para melhorar? Eu não quero pensar por esta perspectiva mas não consigo evitar sentir-me uma burra atrás da cenoura. Uma burra cansada e aborrecida. Será o preço a pagar por ser optimista?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.