Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

A diferença entre querer e fazer

Não sei se isto acontece a mais alguém mas em mim é comum, tão comum que chateia.

Há alturas em que me sinto descontente, chateada, aborrecida comigo mesma. Dizem que é falta de auto-estima mas eu penso que é outra coisa - não é que não goste de mim, quero é ser uma pessoa melhor.

Há coisas que gosto em mim e de que me orgulho mas depois há coisas que me dificultam a vida, e até as minhas relações interpessoais. Depois cai-me a ficha, dá-me uma epifania, crescem-me super-poderes e estou disposta a tudo... até começar a inventar desculpas, arranjar exceções ou, pura e simplesmente, esquecer-me e voltar a cair no erro.

Um exemplo do que estou a dizer é o peso e a dieta. Há 4 anos atrás eu tinha 55 kilos, a partir dessa altura uma sucessão de acontecimentos e um gosto pela comidinha da boa trouxeram-me até este estado. Muita vez eu disse que mudaria até que comecei a fazer realmente por isso. Por mais que negue, a verdade é só uma e é esta: nunca fiz por isso! Desmotivo-me porque não vejo resultados, e o esforço? O sacrifício? Zero. Se cansaço mental emagrecesse estaria um palito. Entrei numa espiral difícil de entender, e explicar, mas dei o primeiro passo para sair dela.

Há coisas que não posso mudar, coisas que transtornam a minha vida e comprometem o meu bem-estar mas aquilo que posso mudar é a forma como a essas coisas eu reajo. Vai haver atrasos, retrocessos, tentativas e erros neste processo mas começa hoje a minha responsabilização: eu sou responsável pela minha felicidade e definitivamente, quero ser uma pessoa mais feliz!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.