Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rir e Comer Bolachas

Ainda de ontem

Ontem recebi um mail da minha sobrinha mai nova, que (quando não é brutas como as casinhas ;) ) é um doce de miúda, e que dedicou-se durante a semana passada a fazer de mim uma mulherzinha. Magra. Nem ela sabe onde se meteu! Que tarefa inglória a dela...

O mail era suposto ser de incentivo à dieta, e como lembrete para não comer porcarias, e de caminho ainda me corrigiu a postura corporal e fez-me uma declaração de amor (o nome pode soar um bocadinho estranho mas uma declaração de gostar não existe... E existem várias formas de amor) e massajou-me o ego com várias fotos minhas, com vários cortes de cabelo. Mal sabe ela que, justamente ontem, cortei o cabelo e tenho-o curto outra vez. Sou a paixão de qualquer cabeleireiro, eu sei.

Isto tudo para dizer que adoro de paixão a minha sobrinha. Aliás, adoro as duas. Cada uma à sua maneira e com as suas taras mas são para lá de espetaculares. São mesmo, mesmo, mesmo fixes. Com uma sensibilidade extraordinária e com um sentido de família como já não se vê, o que quer dizer que a minha irmã fez um excelente trabalho e eu ajudei, cof, cof.

 

No fundo, no fundo, ela ficou com medo do que eu disse há dias, quando lhe disse que ela me lembra de mim há uns 10 anos atrás. Aquilo ficou lá a moer e ela pensou "Ai! que daqui a 10 anos vou estar assim...." e então decidiu encarrilar-me. Não vá acontecer-lhe o mesmo. Ahahahahah! Sossega moça, que tu és parecida comigo mas muito melhor.:)

Do dia de ontem

Pronto, e tudo se resolveu. Foi até bastante rápida, e fácil, a correção, agora é só fazer tudo outra vez. Ca bom!

 

Ainda em relação a ontem... O dia foi como foi mas a noite foi muito catita. Jantei fora com o meu gajo e fui ver o concerto da Aurea, já que eu, como qualquer poço de cultura ambulante, também tenho uma mecenas da cóltura! Ahpoizé!!

 

E fui tão bom. Ver gente, rever o Tivoli (que apesar de velho e sujinho, tem uma sala muita bonita) e ouvir aquela voz. Deixem que vos diga que a menina canta, oh se canta! É bom saber que temos por cá tanto talento. Para ser completamente honesta acho que a miúda precisa de crescer um bocadinho, é um nadita teenager, mas quando canta, senhores, não precisa de crescer nadinha!

Falta-lhe qualquer coisa, não sei bem o quê... Falta-lhe puxar pelo público, interagir, não falar com tantas hesitações. (Se calhar o problema é meu, que sou muito opinativa, e tenho sempre uns bitaites para mandar..) Em suma: gostei muito. Obrigada, mecenas! Vou andar muito menos desagradável nos próximos dias, graças a ti!;)

Pág. 2/2