Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rir e Comer Bolachas

Futurologia (ou vai mazé trabalhar)

Para descomprimir um bocadinho e aliviar os olhos de tantos números, fui passear pelos horóscopos e ver o que mais me reserva este dia. "Problemas ósseos devido a excesso de peso" - mudei de astrólogo.

"Uma ruptura está iminente e pode haver o retorno de um amor do passado" - WTF??? - PRÓXIMO...

"Faça exercício, não se descuide"...{#emotions_dlg.mad}

 

Ok, ok. Vou trabalhar. Já não se pode tentar descomprimir um bocadinho, bolas!!

Tontices

A vida, ou a idade, supostamente haveria de me ensinar certas coisas muito úteis como a tolerância, mas "burro velho não aprende línguas" e desta matéria pouco sei. Cada vez mais, custa-me engolir certos sapos, ou fingir-me de cega, surda, muda, estática, aquilo que mudou com a idade foi o motivo da intolerância - quando era miúda, porque ainda sou nova, não tolerava para que soubessem o que eu sabia, o que pensava, para não me tomarem por tolinha; agora, não, revolta-me as entranhas de tal forma que acabo por ficar doente por não dizer, muitas vezes por não poder suportar as consequências. Isto, claro, em casos graves. Mas o que me mói mesmo, todos os dias, são as mentirinhas que me contam, aquelas sem importância nenhuma, que apenas mostram que não tenho nada a ver com o que se passa nas vidas que não são a minha, aquelas contadas por pessoas que não me são nada, são apenas pessoas. Essa, ah! caraças, essas vão minando a fé nas pessoas, a esperança em dias melhores. É ver o ser humano na plenitude da sua imbecilidade, no sou-tão-mais-esperto/a-que-tu-que-hás-de-ficar-a-saber-o-que-quero-e-não-o-que-se-passa.

 

Nunca confrontei ninguém com as verdades que sei. Para quê? Não tenho nada a ver com isso, não têm que me dar satisfações, e é uma forma de desistir dessas pessoas - não merecem o trabalho ou o desgaste. Gostava era que não me contaminassem, porque era uma pessoa muito mais feliz antes de saber o que as pessoas são hoje.

O que a Bolacha anda a ler

A Troca Tintas emprestou-me este livro, com o seguinte comentário: "Não é nada o teu estilo (?!) mas é muito bom e acho que vais gostar, eu adorei!"

Breve consideração acerca desta pequena conversa:

- Devo realmente ter uns gostos no minimo "esquisitos", tanto na leitura como na música, porque a Mini Bolacha há umas semanas atrás também se saiu com uma parecida: "Ó mãe, gravei-te um CD com musicas para ouvires no carro. Não é nada o teu estilo, mas é boa musica, acho que vais gostar!"  Hum... Devo acreditar que me estão a tentar educar os gostos?!.... Aos 44 anos?.... Nunca ouviram dizer que " burro velho não aprende linguas"?

 

Breve consideração acerca do livro:

- É bom. Muito bom. Irónico, revelador e profundo sem cair no dramalhão.

 

Desafio BM dia 48 #

Actualização (não consigo aderir ainda ao Novo Acordo) do Desafio 2012:

 

Ginásio: Sim, muito a custo, que é, mas depois de lá estar é bom.

 

Peso: 66Kg, menos um quilo (tento não pensar que ainda faltam muuiiitos)

 

Compras: Além das botas (que eram a excepção) nada. Nadica de nada.

 

 

Inspira-me: Um evento que gostasse de testemunhar

A batalha de Aljubarrota - o que eu gostava de recuar uns séculos para assistir à coça que demos aos espanhóis, apesar de sermos numericamente inferiores. A propósito, já visitaram o local da batalha?

Aproveitava também para conhecer a senhora dona padeira Brites de Almeida, essa grande mulher (literalmente) com seis dedos em cada mão, que enfiou a pá... também nos espanhóis.

O Estado devia beijar o chão que piso

E dizer-me como sou fundamental, a cada minutos que passam.

Acabei de pagar uma multa às finanças. Mais juros. Esqueci-me de pagar o raio do IUC em Janeiro e paguei-o em Abril do ano passado. Acontece, o que querem? Em dezembro recebi um postalinho de natal a pedir 15,00 de multa, por me ter esquecido do imposto durante 3 meses. Perdi a carta, não paguei por não ter o raio da referencia (eu sei, eu sei, não volta a acontecer) e hoje fui às finanças (ao departamento de contencioso...), e lá me deram mais uns papelinhos para pagar, na módica quantia de 85 euros e 50 cêntimos. Multa + juros calculados ao dia. Mais valia ter ficado a dever o imposto, em vez de o ter pago fora de prazo. No ano seguinte pagava mais 15 euros de multa (porque tanto faz pagar 3 meses depois ou um ano) e estava o assunto arrumado! Apetece-me dizer asneiras. Tantas, tantas.

 

E o cartoon do dia de hoje, no Sapo, faz tanto sentido, mas tanto sentido, que dói.

Actualização das resoluções de ano novo (que são para se fazer MESMO)

Lista de coisas-a-fazer-em-2012-sem-respingar-e-com-brio:

 

1. Não chegar tarde. - Tenho falhado, redondamente, quase todos os dias; são raros os dias em que não chego perto de 5 minutos atrasada! Vergonha...{#emotions_dlg.blushed}

2. Perder peso. - Não me pesei ultimamente mas aposto que está tudo igual. Ando a manter o peso em vez de perder. Mas ainda vamos a meio de janeiro.

3. Ler mais. - TENHO LIDO. Não tanto tempo como gostaria mas tenho lido, e que bem que me sabe.

4. Utilizar a agenda. - Tenho usado também. Ainda não dependo dela mas tenho esperança de deixar de fazer listas mentais e ocupar neurónios desnecessariamente. Há que poupá-los.

5. Organizar-me mais e melhor. - Isto é work in progress. Tenho tido algumas melhorias mas estou muito longe de ser organizada. 

 

Resumindo: Estou a aquecer. Isto aos poucos vai lá, não pode é ser à maluca.