Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Tardou mas não falhou!

Este ano comecei a dizer que queria fazer a árvore de natal cedo, nos anos anteriores costumava fazer no feriado de dia 1, como este ano não havia feriado (até calhou ao domingo mas isso não interessa nada) não fiz. Andei a queixar-me que a arrecadação era longe, um dia estava frio, no outro doía-me qualquer coisa, no outro era outra dor qualquer, e o tempo a passar.

Ontem foi o dia. E o decorador de ambientes foi o Dinis, que refila, refila (faz parte do ritual dele), mas adora decorar a árvore. Assim mal se nota mas a árvore está tão aldrabada... Só tem luzes e enfeites na parte da frente porque são poucos, as fitas são mais velhas que ele que tem onze anos, os ramos estão cada vez mais despidos mas ficou bonita. Ontem, já no silêncio dei-me conta que todos os enfeites têm uma história, a maioria feitos pelos Dinis nos anos de infantário e ATL, outros oferecidos pelos meus sobrinhos, e a rena que o meu gajo ofereceu por cantar música de natal e saber-me doida por estas pirosices. E é assim que percebo que jamais seria minimalista, porque há recordações que me sabe bem ver e tocar.

2 comentários

Comentar post