Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Hoje é um dia bom para um "apedeite"

Pois que voltei à medicação. Diz que tenho os neurotransmissores avariados. Há gente que tem colesterol elevado, há outros que sofrem de hipertensão e há outros que colecionam isto tudo e ainda avariam os neurotransmissores, como eu. Porra para isto. Há cinco anos que ando nesta vida e, muito sinceramente, estou far-ta. Farta de ter fanicos, farta de andar triste como a noite, farta de evitar centros comerciais, confusões e multidões (sim, o concerto foi maravilhoso mas tive que enfiar um xanax no bucho e ter uma crise de choro imediatamente antes), farta de me sentir frágil e dependente.

Ontem, na sala de espera do hospital onde tenho consulta de psiquiatria, olhava para as pessoas e tentava descobrir alguém "normal" que tivesse consultas com a minha médica. Preciso de me convencer que isto podia acontecer a qualquer pessoa, a uma pessoa "normal" como eu, porque a imagem que tenho (tinha?) minha não coaduna com ataques de pânico ou até com alguns pensamentos horríveis, totalmente absurdos, que tenho quando a noite se aproxima.

Normal ou não, esta é a minha realidade. Não faço ideia se vai ser sempre assim, só quero a tranquilidade de volta à minha vida e parar de evitar tudo, absolutamente tudo, que não faz parte da minha rotina.

 

Fora isto, o meu peso chegou aos 60,500. Coisa para cima de espetacular não fosse o facto da médica advertir para ter cuidado com o que como a partir de agora. A medicação abranda o metabolismo (diz que ando a uma velocidade estonteante) e, como tal, se prevaricar vou inchar que nem uma porca. (Basicamente, ou sou magra e doida ou gorda e contente)

 

E é isto. Venham as boas notícias.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    trocatintas 06.11.2013 17:26

    Olá! Ainda ontem lembrei-me do comentário porque tinha mais furos na camisola...:) Obrigada pelo comentário, não são poucas as vezes que me sinto um bicho raro (ou só estúpido, vá), a sentir coisas absurdas que vêm não sei de onde nem porquê. O que mais me assusta é a sensação de que nunca mais vou ser como era, e mesmo medicada uma sensação de insegurança anda sempre comigo. Mas claro que há dias melhores, que são mais até que os piores e tenho mais é que preocupar-me menos. Mas é difícil.:)
    Podemos falar por mail para o desafio2012@sapo.pt, se quiser.
    Beijinhos
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.