Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Muita cautela e canja de galinha

Há dias, em conversa com a minha irmã, descobri que padecemos de um mesmo mal. Deve ser algum gene doido que temos embutido, que dispara vários alarmes quando estamos temos que decidir se deixamos ou não os filhos irem a algum lado.

Há muitos anos houve um passeio organizado pela minha escola e houve uma mãe que não deixou a filha ir, por medo de "acontecer alguma coisa". A filha não foi e , a caminho da escola, nesse mesmo dia, teve um acidente macabro e morreu. Não se falava de outra coisa. E nunca mais consegui esquecer isto.

Quando tenho que decidir se deixo ou não deixo ir, acabo sempre por deixar. Ainda há poucos dias decidi que abdico de uma semana de férias com o meu filho porque o pai tem a mesma semana e queriam estar um com o outro. Não tinha vontade nenhuma, porque o pai decidiu em cima da hora, porque é tempo de qualidade que perco, por vários motivos mas decidi deixar, porque ambos queriam e porque me lembrei desta história. Como ele está a crescer esta história tem-se repetido imensas vezes e eu dou comigo a pensar se não será demasiada cautela (e canja de galinha)...

2 comentários

  • Imagem de perfil

    trocatintas 14.08.2013 15:58

    Obrigada pelo comentário! De facto, o segredo é dosear, como em tudo na vida, mas fica sempre a incerteza se decidimos o mais acertado, o mais seguro, o mais benéfico, e a lista dos ses sempre a crescer.:)
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.