Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Os cobardes

Os cobardes são aqueles que, não tendo coragem própria, incitam os outros a batalhar por eles, não de forma vigorosa mas baixinho, sem darmos conta, sem grandes ondas, sempre lá a remoer alguma coisa que devíamos ter dito ou feito. Cobardes são aqueles que, não tendo coragem para dar um rumo à vida, deixam-se ir ao sabor das ondas, sem parar de criticar quem escolhe o caminho e rema, ainda que se engane. Os cobardes são como os cães que ladram do lado de dentro dos portões e que se encolhem quando o portão abre. Os cobardes não falam alto, não dão murros nas mesas, desconfio, até, que não têm sangue nas veias. Os cobardes não dizem mal de ninguém, não diretamente. Fazem-no com um falso silêncio, de quem sabe e não conta, semeando a dúvida, vestindo a pele do cordeiro. 

Prefiro as pessoas que gritam, que esperneiam, que não se contentam, que têm o sangue quente e, às vezes, erram. Nessas confio.

Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.