Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Devo ser anti-social

Há dias iniciou-se, no trabalho, uma conversa acerca de colo e, como em todas as conversas, acabámos o assunto muito mais longe, chegando ao toque entre as pessoas. Havia quem gostasse de ir ao cabeleireiro só para aproveitar a massagem no couro cabeludo, havia quem gostasse do colo do pai, havia quem preferisse andar de mãos dadas na rua, e depois havia a minha pessoa que disse não gostar do toque. "O quê? Como assim? Não gostas que te toquem?" Não.

Não gosto que me mexam no cabelo, não me sinto confortável em massagens, nada tenho contra andar de mão dada (até gosto) mas o toque com pessoas alheias ao meu "núcleo duro" não gosto. Não cumprimento os meus colegas com beijinhos a não ser em dia de aniversário, por exemplo. Não é que ande a fugir das pessoas, não ando, não sou nenhum bicho, mas mantenho uma devida distância, consciente ou inconscientemente. Ah! E detesto homens-mãozinhas, aquele tipo que gosta de meter a mãozinha nas costas (ou na cintura ou seja onde for) enquanto cumprimenta com dois beijinhos. Arghhh, fico logo com umas trombas de metro e meio.

A excepção faz-se com as minhas pessoas, nesse caso sou beijoqueira, gosto de abraços, de mimos, enfim, se calhar até sou melga.

3 comentários

Comentar post