Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

Uma questão de fé

Há uns tempos atrás a minha irmã andava a queixar-se das pessoas, que eram egoístas, que não davam valor ao que fazemos, que acham que a nós nada custa e as suas próprias dores são sempre mais dolorosas que as nossas, que para nós tudo é obrigação mas ninguém sente qualquer dever e que, se guardamos tempo para nos preocuparmos com o bem-estar de alguém e dar-lhe atenção é porque o temos em excesso e não por outro motivo. Eu, sem argumentos para contrariar, perguntei-lhe porque não íamos à missa, afinal, sempre nos fez bem, vínhamos mais tranquilas, mais tolerantes e pareceu-me uma solução. Nunca mais me esqueci da resposta! "Não. Não vou, vai tu. Depois saio de lá a pensar que tenho que perdoar, que não devo ser assim, e esqueço isto tudo, e não me apetece!"

 

E é isto. Às vezes não apetece perdoar, pelo menos, não imediatamente.

1 comentário

Comentar post