Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rir e Comer Bolachas

E se...?

Há um provérbio chinês que diz que, se alguém nos diz que estamos doentes, devemos ignorar mas se forem várias pessoas, então, devemos acreditar. Pelo menos, é assim que me lembro... Hoje lembrei-me do provérbio. Ando a sentir que o mundo anda virado do avesso, sinto que as pessoas falam demais ou falam de menos, que têm prioridades erradas ou andam alienadas e sem objectivos. Irrito-me, revolto-me, esperneio... Sempre fui muito emotiva, muito apaixonada, e vivo tudo muito intensamente. De vez em quando ouço alguém a dizer que exagero, que devo abrandar ou ignorar, e eu pergunto como, se o sangue corre-me nas veias, se sinto as coisas e as palavras tanto como o ar que respiro.

E se estão todos certos e eu errada? E se são as minhas prioridades as erradas?  E se eu sinto demasiado e devo sentir menos, para conforto de todos? E se deixar andar for o caminho certo? E se não pensar? E se não me preocupar?

4 comentários

Comentar post