Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rir e Comer Bolachas

Coisas (tão parvas, que nem chegam a ser coisas "de gaja")

Ontem chateei-me com o meu marido, e ele comigo... porque chateei-me com ele.

Ele diz que eu não tenho fome, que o meu mal é gula! Que faço bolinhos. Que não lhes resisto. Que devoro chocolate. Que faço uma caminhada de meia-hora de três em três meses e digo que "desta é que é", "raismepartam se não é desta que fico magra".

Eu fiquei piursa com a sua falta de sensibilidade. Piedade, foi a palavra que utilizei. Porque não entende a minha necessidade de comida, de doces. E porque compra madalenas de chocolate e coisas que tais cá para casa, sabendo que gosto de "roer" aquelas coisas à noite. E mais umas coisas que lhe disse, sem razão, eu sei. Mas há que defender o ponto de vista até à morte. Ou até conseguir vencer o adversário, pela exaustão.

 

Isto para dizer o quê? Duas coisas.

1 - Desta é que é.

2 - Não se riam, porque é mesmo.

 

 

Nota: O facto de haver uma cabra mulher que A-DO-RA mostrar-me a barriga e dizer que tem que comprar um cinto porque as calças, que lhe ficavam justinhas, estão largas, porque pesa SÓ 60 kgs e tem 1,70, e não tem fome... é capaz de ter qualquer coisita a ver com esta decisão.